segunda-feira, 15 de novembro de 2010

TAVITO - VIDEO_CONVITE

VÍDEO-CONVITE PARA O SHOW TAVITO / TUDO
DIA 26 DE NOVEMBRO - TEATRO STO. AGOSTINHO RUA APENINOS 118 - PERTO
DO METRÔ VERGUEIRO - S. PAULO 21:00
CONVIDADOS ESPECIAIS - RENATO TEIXEIRA & ADRIANA DRE

Showzaço do Tavito

Bem moçada, volto a escrever procês pra falar de meu retorno aos palcos da paulicéia desvairada - desta feita no majestoso Teatro Santo Agostinho, um templo de tradição, beleza e cultura que, não sei por que cargas d'água, aceitou-me em sua chiquérrima programação. O show, como todos os outros, fala de mim e de meu pensamento buliçoso, perceptivo e modesto. Traz novas canções de minha lavra recente, bem misturadas a outras, velhas que só - mas que todos amam e cantam comigo, um luxo. Fala, ainda, de meu mais novo CD, o "TUDO", que traz impresso o meu melhor dos últimos anos e do qual me orgulho à desmensura, pois é um campeão de vendas e o promissor início de uma série: o "TUDO OUTRA VEZ" já está no forno. Bom, na última oportunidade em que apresentamos este espetáculo em Sampa, lotamos em dobro o belo Café Paon, em Moema. Isso significa que trezentos indivíduos entraram e outros tantos voltaram da porta, algo contrariados. Por tal, providenciamos este repeteco num teatro maior, onde certamente caberão TODOS os amigos e até um ou outro inimigo de plantão, nunca se sabe. O fato é que espero todos lá, para curtirem mais uma vez com nossas carantonhas, tanto a minha como as dos integrantes de minha impecável banda, "Ananeu & Os Precários": na guitarra, Nando Lee, dono de dedos velozes às raias da invisibilidade; no baixo, Paulinho Faria, aquele que é capaz das mais flagrantes baixarias em prol do êxtase coletivo; nos teclados, o iracundo Abraham Lincoln, nosso presidente em exercício, que, além de nos dar ordens todo o tempo também arrebenta no trumpete; e na bateria & múltiplos efeitos, o bordoante batuqueiro tamboroso Fábio Schmidt, pilar de densa cooperação rítmica entre Brasil & Alemanha. Entretanto, não se assustem: há o colírio Julia Carvalho, linda como sempre (ela é minha filha, mas é linda ainda assim) ajudando nos vocais e salvando nosso padrão visual do desastre total. Como convidada, a igualmente linda e querida Adriana Dre, que entoará seus cristais em duas canções e deixará todos boquiabertos; e como surpresa especial, a espetacular presença de meu amigo de vida Renato, o Teixeira dos Poetas, que endossará nossos sonhos e memórias com alguns de seus belíssimos hits. Sério, não dá pra perder essa; é um dia só, além do que preciso dos amigos para encher o lugar, que é assustadoramente ENORME.

SERVIÇO:

Show do cantor e compositor Tavito – “TUDO”

Participações Especiais de Renato Teixeira e Adriana Dre

Teatro Sto. Agostinho

Rua Apeninos, 118 – Vergueiro – S. Paulo

Dia 26 de novembro de 2010 – sexta feira – 21:00

Ingressos:

Inteira – R$ 50,00

Meia p/ estudantes, idosos & Lista Amiga – R$ 25,00

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Show 'TUDO' - São Paulo 26 nov


Depois de andar por aí pelas capitais de 5 estados, estou de volta com meu show "TUDO" a Sampa, em espetáculo único,
no dia 26 de novembro, sexta feira, 21h,
no Teatro Sto. Agostinho,
Rua Apeninos, 118 / Vergueiro / SP.

Participação pra lá de especial de meu mano RENATO TEIXEIRA.

O ingresso custa cinquentão a inteira e 25 a meia, além da lista amiga.

Não preciso dizer que esse teatro é ENORME e que vou precisar como nunca de meus amigos para enchê-lo, visto que irão pessoas importantes assistir-nos - e daí toda a minha ação artística nessa vida pode passar por um feliz upgrade.

Beijos gerais / Tav
.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Tavito lança CD TUDO em Brasília

.
Tavito lança CD TUDO em Brasília
- 18 junho, 20 horas

Teatro SESC Sílvio Barbato
SCS Quadra 2, Ed. Presidente Dutra - Brasília
Informações: Tel. (61) 3319-4445/3319-4414
Ingressos no local.
.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Canções que a gente quer ouvir - Jornal Estado de Minas

.

Tavito faz show de lançamento do CD Tudo, no Teatro Alterosa, com participação de Marina Machado. No repertório, clássicos como Rua Ramalhete e músicas inéditas

Foto: Roberto Soares Gomes/Divulgação

Poucos artistas conseguiram representar tão bem a terra natal quanto o cantor e compositor Tavito, que, em meados dos anos 1970, com a canção Rua Ramalhete, sintetizou o estilo de viver do belo-horizontino da época. Naquela rua da capital, no Bairro da Serra, a paquera passava por bilhetes, o amor ainda mantinha certa inocência, embalado pela trilha sonora dos Beatles, nas canções que os jovens queriam ouvir. Aos saudosistas, um aviso: Tavito volta com os antigos sucessos hoje à noite, em única apresentação, no Teatro Alterosa. Mas o retorno às origens não será apenas em clima nostálgico. O artista, que tem uma das mais curiosas trajetórias da MPB, chega para apresentar as músicas do mais novo disco Tudo, além, é claro, dos grandes sucessos.

O repertório é composto por um resumo dos últimos 30 anos. O show terá clássicos como Casa no campo, feita com Zé Rodrix e imortalizada na voz de Elis Regina. E outras tantas que estão na memória dos fãs, como Aquele beijo, feita com Ney Azambuja, parceiro constante em outras canções, como a própria Rua Ramalhete. Tavito não estará sozinho no palco. Vai receber a cantora Marina Machado, para que ela empreste seu timbre singular às composições que o compositor fez para voz feminina, como Minas de encanto. A festa contará ainda com participação da banda formada pelos músicos e cantores Nando Lee (guitarra e voz), Paulinho Faria (baixo), Fábio Schmidt (bateria, percussões e voz), Abraham Lincoln (teclados e trompete), além do apoio nos backing vocals da filha do artista, Julia Carvalho.

A apresentação terá clima de reencontro. “Fiquei vários anos sem gravar. Desde 1984. Foi só como convidado num show de Affonsinho, aqui em BH, em 2003, que a situação começou a mudar. A recepção foi tão calorosa que senti-me na obrigação de voltar. Nem eu sabia que estava com essa bola toda”, brinca. A participação acendeu uma chama em Tavito, que não demorou decidir retornar à cena artística. “Comecei a sentir vontade de dizer novamente minhas coisas. Mesmo distante dos palcos, nunca parei de compor. Porém, daí em diante só aumentou essa necessidade: tive novos parceiros e, no processo, surgiram músicas que são como resumos dos meus detalhes”, teoriza. Na época, ele fez um autoexame. “Percebi que os motivos de compor eram os mesmos de quando tinha 20 anos. Minha inocência e pureza diante da vida permanecem. Sou extremamente sonhador e otimista.”

Se depender do cantor, esse clima deve contagiar o show. “No palco, faço uma brincadeira a partir de minhas músicas. Só garanto uma coisa: as pessoas sairão melhores do que entraram.” Como trunfo, tem certa “atitude rock n’roll”, que nunca abandonou. “É uma posição mais positiva diante da vida. Sou roqueiro sempre”, diz ele, feliz com a fase atual. Vindo de apresentações por várias partes do país, Tavito fala que suas performances têm lotado sempre. “Tem dado até briga na porta para entrar”, diverte-se. Aos 60 anos, declara estar reafirmando uma posição na MPB que nem imaginava ter. “É bom se sentir recompensado pelas coisas que digo.”


Som Imaginário

Tavito tem em sua história ligações com o Clube da Esquina, movimento liderado por Milton Nascimento. Tem também parte da carreira formada na publicidade, profissão à qual se dedicou por muitos anos, produzindo jingles que estão na memória afetiva do público, além de trilhas para cinema, televisão, esportes e teatro. Foi ainda integrante do Som Imaginário, juntamente com Wagner Tiso, Fredera, Zé Rodrix, Robertinho Silva e Luiz Alves. Participou dos três discos da banda. Os álbuns solo que gravou daí em diante traduzem sua visão de Minas e de sentimentos universais. A carreira já começou com uma curiosidade: em 1968, conheceu na casa de um amigo o poeta e compositor Vinicius de Moraes. O artista se impressionou com o talento do jovem e o convidou para acompanhá-lo em shows em Belo Horizonte. A repercussão da parceria o levou para o Rio de Janeiro, onde as portas se abriram. Da Rua Ramalhete para o Brasil.

Tavito
Show de lançamento do CD Tudo. Hoje, às 21h, no Teatro Alterosa, Avenida Assis Chateaubriand, 499, Floresta. Participação especial de Marina Machado. Classificação: livre. Ingressos : R$ 30 (inteira). À venda na bilheteria, das 12h às 19h30. Informações: (31) 3237-6611.

.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Show do Tavito em BH - 13 maio

Meninos e meninas de Minas que tenham entre oito e oitenta anos, convoco-os a todos, sem exceção, a assistirem o show de lançamento de meu CD, "TAVITO / TUDO".
Será no dia 13 de maio, uma quinta-feira profissional perfeita, às nove da night, no belo Teatro Alterosa, aquele que fica ali depois do viaduto de Santa Tereza, famoso por suas bordas em arco, onde o Paulo Mendes Campos e o Otto Lara Rezende praticavam equilibrismo na juventude. Haverá muita alegria por lá, entre velharias saborosas e novidades surpreendentes, dentro daquele repertório roqueiro-eclético que parte da premissa que tudo é rockn' roll, inclusive a Bossa Nova, o Bolero, o Tango, as Pirâmides do Egito, o Papa, vocês, eu e o Aécio Neves, nossos pais e avós, aqui e ao redor do mundo.
Minha "Terrific Band" estará, pela primeira vez, presente a um palco de Belô. Podem acreditar, são imperdíveis. Temos Nando Lee, augusto integrante do clã dos Lee da Califórnia (ele é primo do jardineiro do vizinho do Bruce Lee, antes de seu passamento) e que toca sua guitarra elétricamente, dando choques de atitude na moçada; a seu lado, o bass-man rico em talento, calos nos dedos e dólares guardados, Paulo César Farias, o incrível PC. Um pouco atrás, no bom sentido, está nosso percuteiro maluco, Fábio Schmidt, que levará todo o seu impressionante arsenal de sonoridades tambóreas, incluindo uma bateria enorme, cheia de pratos, sinos e courames. Completando a galera, entra nosso tecladista Abraham Lincoln, presidente-em-chefe da banda e de mim também. Esse sujeito é um amálgama de Fernando Henrique e Barak Obama, um troço realmente impressionante. Como um cara habituado a mandar, é craque também no trumpete, instrumento soprável que não passa de uma corneta com uns botões em cima. E tem mais: todo mundo canta - fazem uns coros incríveis, seja lá o que isso queira dizer.
Agora, reservamos o melhor desse convite para o final: a participação especialíssima de minha convidada mais preciosa, a extraordinária cantora mineira Marina Machado - que entoará seu enorme talento e emprestará seu encanto para salvar a estética do palco. Não deixem de comparecer, pois; insisto, vai valer a pena.

Beijos generalizados / Tavito

Tavito - "TUDO" - Show de lançamento nacional do CD
Teatro Alterosa - Avenida Assis Chateaubriand 499 - Floresta - BH
Dia 13 de maio de 2010 - Quinta-feira - 21:00h
Ingressos - R$ 30,00 e R$ 15,00 (Estudantes e Idosos)

Msg by Tavito, via E-mail


.
.
.
.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

TAVITO em Betim, MG

Betim, espere por mim.
Estaremos aí firmes
felizes, cantando procês
no próximo dia vinte e três.
Novidades espantosas,
velharias saborosas,
canções de encher os olhos
com as lágrimas da alegria;
noite de todos os brilhos
em tão boa companhia.
Temos rock, temos tango
temos guarânia e balada
vão dar um bambolomango
na emoção da moçada.
A entrada, entretanto,
é pra cidadão atento:
para pagar o ingresso,
basta um quilo de alimento.
Isso tudo acontece
às dez da noite; parece
tarde, mas né não.
Nunca é tarde pra cantar
as coisas do coração,
coisas de energia pura
a ressoar no salão
dessa Casa da Cultura
de Betim. Esperem por mim,
que eu já chego, de pronto
arraso e faço bonito
e assino em baixo: Tavito

E levo minha banda de craques:
Nando Lee - Guitarra & voz /
Paulinho Faria - Baixo /
Fábio Schmidt - Bateria, Percussão & Voz /
Abraham Lincoln - Teclados & Trumpete.

E, é claro: Tavito, violão e voz!

(Mensagem de Tavito via E-mail!)


Show TAVITO em Betim, MG:

Dia 23 de abril de 2010 - às 22 horas
Ingresso: 1 kg alimento não perecível
Local: Casa da Cultura de Betim
Rua Padre Osório Braga, nº 18, Centro
Telefone: (31) 3532-2911


TAVITO na revista Violão PRO de abril


Entrevista de Tavito - Revista Violão PRO nº 28 - Abril 2010

A Revista Violão PRO de Nº 28, está nas bancas.
E, como a revista deixará de ser publicada, é bom que todos os interessados adquiram logo a sua, pois, a entrevista de Tavito vai para a história, duplamente.
É que acabo de ler um e-mail do Miguel de Laet, que fez a reportagem com Tavito, no Fórum de Violão Brasileiro / Brazilian Guitar Forum, postado por Renato Candro, informando sobre o fim da revista e elogiando a entrevista com Tavito. Reproduzo, logo abaixo da entrevista, o e-mail de Miguel de Laet.

Agradecimento especial à Marlene Alves, que nos enviou as imagens da matéria na revista.







O e-mail de Miguel de Laet:


Brazilian Guitar Forum / Fórum de Violão Brasileiro

Posted 13 April 2010 - 09:31 AM - Renato Candro

Pessoal, recebi e-mail do Miguel relatando, infelizmente, que a revista deixará de ser publicada.
Repasso a informação com as palavras do próprio:

Caros amigos, Venho através deste email informar que, infelizmente, a revista Violão PRO deixará de ser publicada. Durante o período que esteve no mercado, a revista conquistou milhares de leitores e admiradores, foi referência na prova ENADE (que avalia os cursos superiores do país) de música e se consolidou como um veículo de difusão da boa música. Me orgulho muito de ter feito parte desse trabalho e ter conhecido muitas pessoas maravilhosas. Aproveito para agradecer a todos que incentivaram e, é claro, contribuíram de maneira ímpar na produção do conteúdo de nossa revista, seja com uma pequena nota, matérias ou transcrições. Sempre é bom lembrar que a Violão PRO 28 está nas bancas e, certamente, este número é para fechar muito bem a série! Temos uma entrevista exclusiva com Hermann Hauser III e sua filha Kathrin falando sobre os violões Hauser (evidente!!!) e o contato com Segovia, um bate papo especial com Tavito (que recentemente lançou o CD "Tudo"), cobertura do VI Fenavipi, transcrições excelentes assinadas por Douglas Padial, Fred Carrilho e Nilo Sergio Sanchez, musicalização com o uso do violão assinada por Marcio Guedes, artigo de luthieria por Regis Bonilha, uma lição especial de 7 cordas assinada pelo nosso querido amigo Penezzi e um artigo primoroso de Henrique Pinto sobre o legado de Segovia! Por favor, peço aos colegas que divulguem a notícia. Fiquem a vontade para entrar em contato. Aquela velha história: Se precisarem de algo, só mandar sinal de fumaça! ;) Grande Abraço, Miguel


:yhcry:
.

segunda-feira, 5 de abril de 2010

TAVITO conta TUDO ao Penninha


Natural de Belo Horizonte (26 de janeiro de 1948), o cantor e compositor mineiro Tavito (Luís Otávio de Melo Carvalho) começou sua trajetória profissional no princípio da década de 70 na banda Som Imaginário (Zé Rodrix, Robertinho Silva, Wagner Tiso, Luís Alves, Naná Vasconcellos e Fredera). A banda foi criada primeiramente para acompanhar o cantor e compositor Milton Nascimento no show “Milton Nascimento, ah, e o Som Imaginário”. O grupo passou por várias mudanças de formação e lançou três discos. O disco Matança do Porco contou com os vocais de Milton.

Tavito se tornou nacionalmente conhecido pelos seus dois grandes sucessos: Rua Ramalhete (com Ney Azambuja) e Casa no campo (com Zé Rodrix). Ele ganhou seu primeiro violão aos 13 anos. Autodidata, começou a participar de serenatas e festas. Foi companheiro de geração de Milton Nascimento e de outros músicos mineiros, tais como Toninho Horta, Tavinho Moura e Nelson Ângelo. Em 1965 conheceu Vinicius de Morais, que apreciou seu estilo e o convidou a participar de suas apresentações na capital mineira.

Tavito produziu discos de Marcos Valle, Renato Teixeira, Selma Reis e Sá & Guarabyra. Ele ficou sem realizar espetáculos entre 1992 e 2004, época em que se dedicou às composições, aos arranjos e à publicidade. Em 2009 lançou o CD Tudo.

Há um bom tempo ele não vê com bons olhos o mercado musical e a carreira de músico como algo promissor. Tudo isso por conta da banalização da arte musical.

1. TAVITO, GOSTARIA QUE VOCÊ FALASSE UM POUCO SOBRE O CD “TUDO”

O CD tem o nome que deveria ter; ele representa a leitura fiel das várias fases de uma vida meio longa, vivida com muita intensidade e atenção nos aprendizados. Digo no texto inscrito na contracapa que é um exame global de minha trajetória, feito através das lentes por onde eu me via aos vinte anos , em meio aos saltos mortais da juventude. O resultado é que os princípios estão lá – intactos.

2. VOCÊ REGRAVOU “RUA RAMALHETE” MAIS PRA LEMBRAR OS BONS TEMPOS? OU PRA MOSTRAR ÀS NOVAS GERAÇÕES UMA MÚSICA QUE MARCOU ÉPOCA?

Rua Ramalhete é uma canção muito marcada pela temática universal de seus versos. Todos os seres humanos, homens e mulheres, sem exceção, carregam dentro de si sua própria Rua Ramalhete. Vi uma boa oportunidade de me apresentar aos mais jovens fazendo um remix de atualização. Quem não tinha ouvido, agora ouvirá. Fiz a mesma coisa com “Aquele beijo”, outra canção muito significativa em minha vida.

3. SUA MÚSICA MANTÉM UMA RAIZ COMS OS ANOS 70 E AS PARCERIAS COM O ZÉ RODRIX OU VOCÊ JÁ ASSIMILOU AS NOVAS INFLUÊNCIAS?

Sou um cara de mil e uma influências. Isso porque sou publicitário, um confortável plano B profissional. Quem mais me marcou como influência não é quem parece. Sou um produto direto de minha própria avidez musical. No meu show, você ouvirá muito Rock’n Roll, mas também ouvirá baladas, canções, boleros, tangos e até hinos de futebol. Sem tragédias.

4. COMO É O SEU CONTATO COM O PESSOAL DO CLUBE DA ESQUINA?

Somos amigos, sempre. Somos interligados por um grande projeto artístico, talvez o mais rico que esse país atarantado já viu. Modéstia às favas, claro.

5. VOCÊ TEM PARCEIROS AQUI EM MINAS GERAIS? QUAIS OS SEUS PARCEIROS AQUI EM MINAS?

Tenho uma canção a doze mãos com o Bituca e os parceiros do Som Imaginário, chamada “Bolero”, gravada no disco “Matança do Porco”. Afora essa, nunca compus nada com meus amigos do Clube da Esquina. Infelizmente.

6. ATUALMENTE VOCÊ VIVE EM SÃO PAULO... POR ISTO VOCÊ TRABALHA MAIS COM O PESSOAL DAÍ?

Engano. Meus parceiros são de São Paulo, Rio, Recife, Curitiba, Fortaleza, Brasília e BH. Morei em BH 20 anos e no Rio toda a vida. Moro em Sampa apenas há quatro anos.


7. VOCÊ DESENVOLVE ALGUM TRABALHO COM O SONEKKA, DO CLUBE CAIUBI DE COMPOSITORES?

Nós temos alguns sonhos e projetos comuns, sim. Nunca compusemos nada, talvez por eu ser um letrista bissexto, aplicado em minhas próprias composições – e por ele não ser letrista.

08. O QUE VOCÊ ACHA DAS NOVAS TECNOLOGIAS COMO A INTERNET? ELAS AJUDAM A DIVULGAR MAIS OS TRABALHOS DOS ARTISTAS?

Essas novas plataformas de interação são um verdadeiro achado para agilizar contatos e obter resultados setorizados de mídia antes impossíveis de serem obtidos. Mas é necessário cautela, pois existe um forte processo de banalização em curso. Quando você é pouco exigido, sua tendência é o relaxamento estético. Você vê: se os militantes da MGB (Música Grossa Brasileira) já eram pra lá de perniciosos sem a internet, com ela tornaram-se avassaladores.

09. EU TENHO 02 PARCEIROS DE MÚSICA QUE INTERAGEM COMIGO PELA INTERNET... VOCÊ ACHA QUE COMUNIDADES COMO O CLUBE CAIUBÍ VIERAM PRA FICAR E AJUDAM O TRABALHO DOS ARTISTAS E COMPOSITORES?

O Clube Caiubi, brilhante idéia nascida há 8 anos dos miolos privilegiados do Sonekka, do Vlado Lima, da Lis Rodrigues, do Ricardo Soares, do Álvaro Cueva e de alguns mais, é uma das iniciativas mais brilhantes para objetivar e respaldar um núcleo de compositores e suas canções, díspares e desequilibradas entre si, mas construídas dentro de um padrão de honestidade e seriedade raras vezes visto. Com o site de relacionamento, multiplicou geométricamente seu potencial, contando hoje com uns cinco mil associados. Meu querido Zé Rodrix foi quem me apresentou ao movimento – e hoje me considero um deles, na boa.



10. O QUE VOCÊ ACHOU DE SABER QUE A SUA MÚSICA É TOCADA AQUI EM MONTES CLAROS, TERRA DO BETO GUEDES? VOCÊ GOSTARIA DE VIR TOCAR AQUI EM MONTES CLAROS?

Como já disse aí acima, o Beto é meu querido amigo. Fico feliz em ser tocado nas rádios da região. Conheço Montes Claros desde a adolescência, pois fiz parte de uma das hordas de maus estudantes de BH que vinham tirar seu diploma de segundo grau na cidade (economizávamos dois anos de estudo com essa manobra). O Sá, meu parceiro de vida, é casado com uma montes-clarense (é assim que se diz?) e sempre me dá as notícias das montanhas do norte. Se eu gostaria de tocar em Montes Claros? Mas é claro...

MÚSICAS MAIS FAMOSAS

1. A Ilha
2. A Nossa Casa
3. Aquele Beijo
4. Casa no campo
5. Começo, Meio e Fim
6. Cowboy
7. Cravo e Canela
8. Jamais Jamais
9. Longe do Medo
10. Naquele tempo
11. O Rio
12. Pé de vento
13. Reza
14. Rua Ramalhete
15. Simpatia
16. Sou eu
17. Você me Acende (You turn me on)


Entrevista a José Geraldo Mendonça Júnior - Penninha

José Geraldo Mendonça Júnior ou Penninha, como é conhecido literariamente, nasceu em Montes Claros (MG). É economista, poeta e agitador cultural em Minas Gerais.

http://www.onorte.net/noticias.php?id=26877

25/03/2010 - 10h34m

sábado, 30 de janeiro de 2010

Show no Café Paon - SP - 1

.
Show de lançamento do CD "TUDO", de TAVITO, no Café Paon, SP, em 29/01/2010
.
Videos de Monika Mendonça(BrazilAutoral), YouTube
.
RUA RAMALHETE - de Tavito e Ney Azambuja
Participação de Renato Teixeira, Adriana Drê, Júlia Carvalho e super banda
.

.
MINAS DE ENCANTO - de Tavito
Participação de Adriana Drê
.


.

CASA NO CAMPO - TAVITO - Prêmio Caiubi 2009

.
Entrega do Prêmio Caiubi 2009 - no Café Piu Piu, SP - em 18/01/2010
.
Video de Marlene Alves(marlenebalves), YouTube
.


.

Show no Teatro Rival - RJ - 2

.
Show de Lançamento do
CD "TUDO", de TAVITO, no Teatro Rival, RJ, em 25/01/2010
.
Videos de Cerquize, YouTube
.
CASA NO CAMPO - de Tavito e Zé Rodrix
.

.
SENSUAL
- de Tavito e Aldir Blanc
.

.
PÁLIDA - de Tavito e Aldir Blanc
.


.
MINAS DE ENCANTO - de Tavito
.

.
NO DIA EM QUE NASCEU O NOSSO AMOR - de Tavito e Luiz Carlos Sá
.


.
O BEIJO DO TEMPO - de Tavito e Gilvandro Filho
.


.
COMEÇO, MEIO E FIM - de Tavito e Ney Azambuja
.


.

Show no Teatro Rival - RJ - 1

.
Show de Lançamento Nacional do CD "TUDO", de TAVITO, no Teatro Rival, RJ, em 25/01/2010
.
Videos de NanauSolMaior, YouTube

.
TUDO - de Tavito e Alexandre Lemos
.

.
CASA NO CAMPO - de Tavito e Zé Rodrix
.

.
EMBORA - de Tavito e Alexandre Lemos

.

.
O BEIJO DO TEMPO - de Tavito e Gilvandro Filho
.


.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Está chegando o dia!!!



Bom, moços e moças de minhas extensas relações, aqui estou para lhes enviar mais um convite para divertidíssimo showzim de minha lavra. Diferente dos outros que já enviei - mas elaborado com os mesmos pruridos de afeto, baseados na certeza de que o que temos de realmente valioso nessa vida são os amigos e o amor que nos liga.

Pois é, depois de uma longa espera técnica, durante o ano mais sem graça de minha história, enfim - e acho que a tempo -vou proceder ao lançamento de meu novelho CD, "TUDO". Ele está nas lojas desde março, é verdade, mas devido à ausência completa de ações divulgatórias (causada por problemas de diversas naturezas), ficou pairando numa espécie de limbo midiático, sombrio e insalubre. Mas isso, acredito, não lhe tirou o brilho; só adiou pra mais adiante a revelação e a surpresa.

Pois que o CD é bão, sim. É um retrato fiel de tudo o que acredito, e isso certamente há de ter alguma relevância, num tempo onde já não me meto em discussões estéticas - até por pura falta de paciência. Serão dois shows: um no Rio, outro em Sampa. Vou apresentar muitas novidades, mantendo a velha escrita de tornar os convivas mais felizes a cada canção, como é de praxe. Teremos também velharias deliciosas e participações pra lá de especiais. Minha boa banda,a "Ananeu & os Precários" está afiada como nunca. Nando Lee, o multidedos, tirará as costumeiras faíscas de sua Fender e promete executá-la com as mãos e os pés - sem tirar os sapatos. O Percuteiro Maluco, Fábio Schmidt, levará toda a sua tralha percussiva, os badalos, ting-lings, tamborolas, courames, metabongs, recos e raspejos. Uma festa insuportável de estranhos ruídos. Paulinho Farias, o PC, the bass-man, o mais abastado do grupo, nos presenteará com suas escalas que fazem escola - além do que, garantiu farta distribuição de dólares ao final do espetáculo. E o mais novo integrante, o tecladista presidenciável Abraham Lincoln, um amálgama fisionômico de Fernando Henrique com Barack Obama, apenas tocará seu instrumento com maestria, além de dar uma canja supimpa no trumpete; e é claro, dar-nos-á ordens durante todo o espetáculo, que obedeceremos prontamente. Sabe-se lá do que um indivíduo com essas características é capaz, quando desobedecido.

No show carioca, terei a maravilhosa Marianna Leporace como convidada especialíssima. Ela emprestará sua bela voz, gorjeando seus cristais em algumas composições de minha humilde lavra - além de dar significativo apoio à estética do espetáculo, originalmente um desastre em si mesmo.

Em Sampa, meu irmão, Renato, o Teixeira dos poetas, parceiro de vida, música e disparates juvenis, vai dar o ar de sua graça (bota graça nisso). Cantaremos juntos e separados, ainda não sei bem o que, na verdade. Produzi dois discos dele; deveremos lembrar "...o maior mistério é haver mistérios", ou "...aaaamizade sincera é um santo remédio, um abrigo seguro" ou ainda "...o meu boi um dia desses bateu asas e avoou". E, principalmente, vamos dar umas risadas, também. Bom, é isso. Para os que não visualizarem os flyers por qualquer motivo informático, seguem abaixo os serviços dos dois shows; escolham a cidade e vão, sem dó nem piedade, pois preciso como nunca tê-los por perto, depois de um ano idiota como 2009. Beijos sinceros carregados de bons votos, nesse 2010 que se inicia, auspicioso (iremos todos para o auspício, hehehe) /

Tavitão




CD Tavito "TUDO" - Lançamento Nacional
_________________________________________________
No Rio de Janeiro:
Dia 25 de Janeiro de 2010, às 19:30 H
Teatro Rival Petrobrás - Rua Álvaro Alvim, 33 - Centro
Ingressos - R$ 30,00 e R$ 15,00 para estudantes e idosos.
Os primeiros 100 ingressos serão vendidos a R$ 20,00
Reservas - (21) 2524.1666
Classificação etária: 16 anos
__________________________________________________
Em São Paulo:
Dia 29 de Janeiro de 2010, às 22:00 H
Café Paon - Avenida Pavão, 950 - Moema
Ingressos - R$ 30,00 (Preço único)
Reservas - (11) 5531.5633 / 5533.5100
Classificação etária: 16 anos



 
BlogBlogs.Com.Br